Todo mundo que aprecia vinhos gosta de ter algumas garrafas em casa. Mas como conservar a bebida, para que ela se mantenha própria para o consumo por muito tempo? Para isso, é preciso ter uma adega e é bem importante saber qual escolher para sua casa.

Adega na decoração residencialFonte: Houzz – Oswald Homes.

Especialistas dizem que os vinhos devem ser conservados em temperaturas entre 24ºC e 12ºC, o que pode ser um verdadeiro desafio no Brasil. Além disso, eles devem ficar protegidos da luz o máximo possível, inclusive da iluminação artificial, preferencialmente na posição horizontal, para que o líquido se mantenha em contato com a rolha.

Outro cuidado importante de conservação do vinho é que ele deve ficar num ambiente bem úmido, entre 65% e 75% de umidade relativa e não devem sofrer mudanças bruscas de temperatura. Todos esses cuidados são para que o vinho não sofra oxidação, o que faz com ele comece a estragar. Vale ressaltar que o vinho branco tende a estragar com mais facilidade que o tinto.

Tudo isso faz com que as grandes adegas seja construídas no subsolo de casas e restaurantes. Afinal, dessa forma fica mais fácil manter o controle de luz e da temperatura do espaço fazendo com que o vinho não oxide e envelheça mais naturalmente. Em vinícolas, o vinho também é armazenado em barris de madeira e mantidos no subsolo, para garantir uma melhor conservação do produto.

Mas é claro que quem mora em um apartamento não tem como mandar construir uma adega no subsolo. Mesmo para quem mora em uma casa, isso pode ser bastante complicado. Por isso, a solução é adquirir uma adega para garantir a melhor conservação das garrafas de vinho.

Adega: qual escolher para sua casaFonte: Da Hora Arquitetura e Interiores.

Felizmente, existem muitas opções de adegas no mercado. Adegas comuns, sem nenhum tipo de proteção ou climatização, são as mais complicadas de se usar. Afinal, a garrafa não pode ficar nela por muito tempo. Mesmo que o vinho esteja na posição correta, ele não estará protegido da luz nem em uma temperatura constante, o que fará com que seja necessário consumi-lo o quanto antes.

Quem tem um cantinho disponível em casa pode querer construir uma adega com tijolos especiais, criados especialmente para receber garrafas. Essa é uma boa opção no que diz respeito a manter o vinho protegido da luz. No entanto, mesmo o tijolo sendo um material frio, ele não consegue manter uma temperatura fresca para a garrafa durante o verão.

Por isso, quem gosta de ter uma boa reserva de garrafas de vinho em casa pode precisar de uma adega climatizada. E há uma enorme quantidade delas disponíveis no mercado. Quanto ao tamanho, a adega pode ser do tamanho que você quiser e tiver disponível em casa. Além disso, quanto maior a coleção de vinhos, maior deve ser o tamanho da adega.

Se você gosta de ter uma variedade de garrafas de formatos diferentes (como espumantes, por exemplo, além dos vinhos tradicionais), é importante observar a parte interna da adega e ver se ela possui prateleiras com diferentes formatos e tamanhos para abrigar essas garrafas. Nada pior do que ter que deixar uma ou outra garrafa de fora da adega por causa do seu tamanho.

Adega climatizada para uso domésticoFonte: Da Hora Arquitetura e Interiores.

Geralmente, as adegas climatizadas vêm com portas de vidro e é muito importante verificar se esse vidro é escuro o suficiente para deixar as garrafas em segurança ou se ele possui proteção UV. Afinal, o aparelho será comprado exatamente para proteger ainda melhor suas preciosas garrafas, certo?

Você também terá que escolher se a adega será termoelétrica ou por compressor. As adegas climatizadas termoelétricas funcionam melhor em locais com temperaturas amenas, enquanto as por compressor são preparadas para encarar até as temperaturas mais escaldantes.

Vale ressaltar que as adegas termoelétricas costumam ser mais econômicas enquanto as com compressor gastam mais eletricidade. No entanto, quem gosta de ter um grande volume de garrafas tende a optar por uma adega com compressor, tendo em vista que as termoelétricas são menos potentes.

E agora: você já conseguiu descobrir qual adega escolher para sua casa?

Deixe seu Comentário

Comentários