Na hora de escolher o que vestir nas janelas da sua casa duas opções vêm à mente: cortinas e persianas. Ambas protegem contra a luz solar, oferecem conforto e privacidade e são adequadas tanto em ambientes residenciais quanto corporativos. O importante é saber combiná-las com os móveis e as cores do ambiente, afinal de contas elas integram a decoração. Antes de escolher entre uma e outra, é necessário considerar as funcionalidades do espaço e ver qual opção te atenderá melhor.

 

Persiana ou cortina, cortina ou persiana  Cortina Odysee Luxaflex, na Neo Interiores.

 

Existem persianas de diversos tamanhos, em PVC, tecido, madeira, bambu ou alumínio, e nos modelos horizontais e verticais. Independente do tipo, elas são práticas e versáteis – ficam facilmente bem em qualquer espaço – e combinam com uma atmosfera mais moderna. A persiana com lâminas, uma das mais populares, regula a entrada da luz externa e do vento. Diferentemente das cortinas, as persianas não precisam preencher toda a parede da janela. Ao contrário, elas ficam mais bonitas quando cobrem apenas a superfície do vidro.

 

A vantagem da persiana é a praticidade na hora da limpeza. Por acumular menos poeira que a cortina, seu uso é recomendado para pessoas alérgicas. Pode ser limpa com um espanador ou pano levemente úmido. Se a persiana for de tecido você pode limpá-la com um aspirador de pó. Contudo, caso tenha receio de estragar as lâminas, você pode contratar uma empresa especializada.

Persianas em EscritóriosPersiana Metais Preciosos Luxaflez, na Neo Interiores.

 

Já a cortina é a escolha ideal para quem prefere uma decoração mais sofisticada. Atualmente ainda é mais utilizada que as persianas – embora estas estejam ganhando cada vez mais espaço nos lares – inclusive porque seu custo costuma ser mais em conta. Tudo depende da qualidade do tecido e do caimento que ele tem. Uma dica é ir até uma loja especializada e se informar sobre o melhor tecido que alie beleza e funcionalidade. Afinal, de nada adianta um tecido lindo que não dê o caimento necessário e que acabará estragando a sua decoração. Ou que, em uma cozinha, por exemplo, não deixe entrar muita claridade, quando se necessita do contrário. As cortinas podem ser de ilhós ou trilhos, mas o uso dos trilhos já está um pouco ultrapassado. Em se tratando de tendências, estampas estão em alta, porém é preciso cuidado na hora de mesclá-las com o restante da decoração.

 

Assim como algumas persianas, as cortinas também têm blackouts para escurecer o ambiente. Antigamente o tecido dos blackouts era uma lona grossa mas hoje há tecidos que, embora mais leves, conseguem vedar a claridade igualmente, ao mesmo tempo que decoram. Os blackouts de persianas podem ser feitos de fibras de vidro – há os mais finos, com poucas fibras, e os mais grossos, com muitas fibras – e também os quadriculados fininhos, com quadrados mais espaçados, ou mais grossos e mais fechados.

 

Cortinas e Persianas em Ambientes Corporativos  Cortina de tecido, da Neo Interiores.

 

As cortinas e as persianas não decoram sua casa apenas internamente. Quando sua janela é vista de fora, elas dão um toque estético muito bonito, mudando bastante o visual. E não para por aí: além de decorar, elas são imprescindíveis: deixam a casa e as pessoas menos expostas protegendo a privacidade, funcionam como isolante térmico, protegem a mobília e o piso contra os raios do sol, evitam o reflexo na tela da tevê ou do computador e, claro, regulam a entrada da claridade – afinal, muitas vezes queremos um clima mais escurinho para assistir a um filme no home theater. Alguns modelos têm tratamento contra raios ultravioletas. De qualquer maneira, na hora de escolher entre uma e outra, o que vale mesmo é o gosto do dono da casa!

Deixe seu Comentário

Comentários