Móveis antigos têm se tornado uma opção popular para quem quer criar uma decoração única e exclusiva em casa. Mas como escolher os móveis antigos para decoração da casa?

Móveis antigos para decoração da casaFonte: Houzz – Barker Freeman Design Office Architects.

Mobiliários antigos podem garantir uma certa exclusividade no que diz respeito a decoração de um cômodo (ou até da casa toda). Afinal, muitas vezes as peças são únicas e feitas a mão, o que torna bastante difícil reproduzi-las industrialmente.

Se você está planejando a compra de um mobiliário antigo, você precisa saber que existem diferentes estilos, técnicas de construção, acabamentos e variedade de madeiras. Esses conhecimentos podem ser essenciais para determinar se uma peça está em seu estado original, foi alterada ou é uma réplica muito convincente.

Antigamente, os móveis eram feitos a partir de madeira maciça. Mas mudanças nas técnicas de marcenaria permitiram que os móveis passassem a ser fabricados através da aplicação de folhas finas de madeira. Isto proporcionou um método barato de criar efeitos decorativos de diferentes formas e padrões, mas que tornam o móvel mais popular e menos nobre.

Além disso, essa técnica que permite economia faz com que madeiras mais baratas pareçam mais caras. E esses móveis, geralmente possuem uma carcaça feita de uma madeira mais barata, como pinho. Móveis realmente antigos costumam ser de faia, cerejeira, ébano, mogno, carvalho, dentre outras madeiras mais nobres.

Decoração com móveis antigosFonte: Houzz – Couture Design Associates.

Uma vez que você está se familiarizou com o básico, é hora de começar a frequentar antiquários e leilões de antiguidades. Ao inspecionar a mercadoria, não hesite em puxar as gavetas, olhar a parte de baixo dos móveis, inspecionar pernas, pés, verniz, pintura e até a parte traseira dos móveis.

Se você reparar que o móvel está soltando algum tipo de pó de madeira ou serragem, isso pode ser sinal de que ele está com cupim. E, por mais barato que ele esteja, essa pode não ser uma boa aquisição, pois os cupins podem se espalhar pela casa contaminando outros móveis e até portas, portais e janelas de madeira, causando grande prejuízo.

Alguns recursos são significativos para determinar idade, autenticidade, qualidade e valor de um móvel antigo e devem ser sempre levados em consideração ao se avaliar uma peça:

Cor e patina: patina é o brilho da madeira depois de anos de acúmulo polimentos com cera e poeira. Uma cor sutil é também uma característica importante de mobiliário antigo.

Mobiliário antigoFonte: Houzz – Isler Homes.

Proporção: observe o móvel como um todo e veja se alguma parte desproporcional. As vezes, um móvel é reparado utilizando partes de outros móveis diferentes, o que pode fazer com que suas proporções fiquem bem estranhas.

Detalhes da construção: até o final do século XVII, os móveis eram feitos utilizando-se encaixes e tendões e articulações eram feitos à mão.

Aparência: não ignore peças com marcas ou manchas se a madeira não foi danificada. Um bom restaurador pode remover marcas superficiais com pouco esforço. Móveis antigos em sua condição original intocada tem o preço bem mais elevado.

Reformas e alterações: móveis reformados ou que sofreram alterações tendem a ser menos desejados do que a peça original.

Como escolher móveis antigos para casaFonte: Houzz – VOH Architects.

Agora que você sabe o que procurar, a questão é onde procurar móveis antigos?

Além de leilões e antiquários, você sempre pode verificar os classificados dos jornais para ver se alguém está anunciando móveis antigos. Além disso, você vai encontrar muitos sites que vendem mobiliário antigo na internet. Outra opção interessante é usar a internet para descobrir onde é possível ir para adquirir móveis antigos por bons preços.

Deixe seu Comentário

Comentários